O termo “as a service” está cada vez mais presente no dia a dia de inúmeras empresas nos mais variados segmentos. Também no mercado de locação (de veículos, máquinas, equipamentos e eletrônicos etc.).

Contudo, ainda há muitos gestores de negócios que não o entendem totalmente. É por isso que resolvemos abordar o tema. 

Continue lendo para entender o que é “as a service”, que benefícios essa abordagem oferece para sua locadora!

O que é um modelo de negócio as a service

Vindo do mundo da tecnologia, um modelo de negócio as a service nada mais é do que as empresas de locação sempre fizeram: fornecer um bem via pagamento pelo uso. A novidade é que mais e mais consumidores têm desistido da posse total de produtos e passado a usufruí-lo como serviço.

Na tradução literal, o termo as a service significa “como serviço”. E é aí que está essa nova cultura precisa ser melhor explorada pelas empresas de locação. Tanto de veículos quanto de máquinas, equipamentos e outros bens.

Na locação de automóveis, já vem crescendo a modalidade Car as a Service deve movimentar 187 bilhões até 2025, segundo a PR Newswire. Em termos práticos, trata-se de um tipo de oferta que proporciona flexibilidade nas mãos dos clientes. Eles podem mudar e atualizar seus veículos como e quando quiserem. 

Como os contratos de aluguel, a assinatura de um carro não vincula o cliente por muitos anos. Simplificando, o programa CaaS funciona como uma assinatura do Netflix. Os clientes podem assinar carros em uma base mês a mês. 

→ Saiba mais: Carro como Serviço (CaaS): o que é e como aplicar em sua locadora!

Em suma, também podemos dizer que um negócio do tipo as a service fornece bens a partir de assinaturas. Em vez de comprar uma furadeira ou um torno, por exemplo, o cliente paga uma mensalidade para utilizá-lo. E o fornecedor se encarrega de fazer as manutenções preventivas e reparatórias e também substituir o ativo — tudo muito bem definido em contrato entre as partes. 

Vantagens de aplicar o as a service em negócios de locação

Confira, a seguir, quais são os benefícios mais flagrantes do modelo de negócio as a service para empresas de locação.

Inserção em um mercado que não para de crescer

Como já apontamos anteriormente, o mercado de veículos como serviço vai movimentar mais de 180 bilhões de dólares nos próximos quatro anos em todo o mundo. Já as locadoras de máquinas e equipamentos que aplicam essa modalidade de negócio devem gerar 11,5% mais receita que suas concorrentes até 2027, segundo uma pesquisa recente.  

Em suma, trata-se de uma nova modalidade de negócios que é tendência e vai ao encontro dos novos anseios dos consumidores. Logo, os gestores de locadoras que se atentarem para isso poderão ver receitas e lucros aumentarem consideravelmente. 

Entregar conveniência aos clientes

Nunca se falou tanto em experiência do cliente. Ao mesmo tempo, a posse de bens também nunca esteve tão em baixa: as pessoas não querem mais ter; elas querem usufruir sem os compromissos implicados na posse. 

Isso é ainda mais verdadeiro para as gerações Millennials e Centennials, nascidos a partir de meados dos anos 1980, que agora conformam a maior parte das pessoas economicamente ativas (também em cargos de decisão nas empresas). 

No que diz respeito à locação como serviço para empresas, o aluguel é considerado um custo operacional e, portanto, esse custo é incorrido como tal na demonstração do resultado. Ele não é capitalizado pela empresa.

Portanto, ainda que num modelo híbrido (locação tradicional + as a service), as empresas que se atentarem para essa tendência serão mais competitivas. 

Maior aproveitamento dos ativos

O fornecimento dos ativos como serviço também reduz desgastes, quebras e custos de manutenção. Isso porque os clientes individuais (pessoas físicas ou jurídicas) passam mais tempo com eles; tem uma relação de maior compromisso com o zelo do bem.

Diante disso, o locador tem menos custos e pode aproveitar muito mais a vida útil dos ativos; prolongá-la sem precisar gastar muito dinheiro. 

Baixo custo e altos retornos

Ao implementar o modelo de fornecimento de bens como serviço, os locadores veem seus custos caírem. Eles gastam menos com deslocamentos dos ativos, têm mais assegurado o zelo de seus clientes e se fidelizam mais.

Não é em vão que as empresas que aplicam essa modalidade de negócio são mais lucrativas que suas concorrentes que não abrem mão do tradicional modelo de locação. 

Que tal, o que você achou da nossa explicação sobre a tendência as a service no mercado de locação? Deixe seu comentário!