De acordo com a consultoria Zion Market Research, a indústria global de locação de veículos deverá movimentar mais de 124,56 bilhões de dólares até 2022. 

Essa perspectiva animadora não vem sem desafios. E um dos principais é a exigência de inovação — por pressão da concorrência e do mercado em geral, mas também por novas expectativas dos consumidores.

Diante disso, especialistas apontam que apenas as locadoras que melhor aproveitarem a tecnologia digital e, ao mesmo tempo, se mantiverem antenadas com os movimentos do mercado, deverão seguir competitivas.

É na esteira dessa nova realidade que é urgente pensarmos sobre a Inteligência de Negócios no setor de aluguel de veículos e mobilidade. E sobre isso queremos lhe ajudar a pensar neste artigo.

Acompanhe!

Empresa Inteligente: por que a inteligência de negócios precisa ser revista nas locadoras de veículos?

A partir de 2020, um ano traumático por conta da pandemia de coronavírus (COVID-19) e que é apontado como um divisor de águas na história, muita coisa mudou para as locadoras de veículos.

Se no início a demanda por aluguel de automóveis teve uma queda brusca, a partir de setembro, a recuperação se mostrou vertiginosa. Grandes players como Localiza, Unidas e Movida se depararam com uma ocupação de 80% de suas frotas no período.

Na esteira dessas grandes companhias, também as médias e pequenas locadoras voltaram a crescer. E isso aconteceu por diversas razões: houve uma queda global na aquisição de automóveis, os consumidores passaram a temer o transporte público por conta do vírus, entre outros fatores.

A partir de 2021, estima-se que a uberização, aliada ao fenômeno da busca por carro como serviço (Car as a Service), vai reconfigurar a rota do mercado de locação. Tanto é que montadoras como Renault, Audi, Fiat, Jeep e Volkswagen já lançaram ofertas de aluguel por assinatura no Brasil. 

Da mesma forma, as empresas devem intensificar o aluguel de frotas, evitando a aquisição de automóveis que — a exemplo do que aconteceu durante a pandemia — não podem mais ficar por muito tempo estacionados.  

As expectativas dos consumidores de serviço de locação também são outras no que diz respeito à experiência de negociação. As locadoras agora precisam fornecer canais digitais (e-commerce, aplicativos web etc.) para evitar que seus clientes precisem enfrentar uma fila para fechar contrato — ou mesmo para fazer check in e check out. 

Por fim, espera-se um aumento considerável da concorrência por fatias generosas desse mercado promissor — você viu, até as montadoras já estão entrando na indústria do aluguel por assinatura. 

Tudo isso exige uma coisa das locadoras de veículos: melhores estratégias de Inteligência de Negócios. A pressão por se tornar uma empresa inteligente perpassa melhor gestão de dados, melhorias de ponta a ponta e um contínuo sentido de melhoria contínua. 

Empresa Inteligente: como melhorar a inteligência de negócios na sua locadora de veículos?

Locadora Digital - Veículos - LOC1

Confira, a seguir, uma série de dicas para melhorar a inteligência de negócios em sua locadora. A ideia é que você estruture um ecossistema empresarial amparado com a tecnologia, colocando o cliente no centro da estratégia e potencializando a gestão orientada por dados.

Integre tudo, de ponta a ponta

Comece fazendo a lição de casa: implemente um sistema integrado de gestão, para tornar todos os departamentos, processos e atividades automatizados e em uma sequência lógica de execução. 

É fundamental que a operação seja realizada seguindo as melhores práticas contidas em um bom sistema. 

Ao alugar um veículo, com determinadas regras estabelecidas com o cliente e emissão de fatura, por exemplo, é iniciado um processo longo, que precisa estar intimamente integrado com as áreas de retaguarda. O back office deve ser automatizado, simplificando as atividades e evitando erros e retrabalhos. 

Ao receber e emitir notas fiscais ou faturas, são gerados fluxos automatizados de contas a pagar ou receber e, posteriormente, lançamentos contábeis. Tudo isso precisa ser devidamente registrado em um sistema integrado de gestão da locadora.

→ Com o LOC1 | Veículos & Mobilidade, você consegue essa integração inteligente. O sistema é desenvolvido especialmente para as locadoras de veículos com tecnologia SAP — solicite uma demonstração

Comece a vender e a atender online

Outra tática para transformar sua locadora em uma empresa inteligente é começar a explorar o comércio online. Se sua locadora ainda não tem uma loja virtual e não oferece um aplicativo ao cliente para gerir seus contratos, por exemplo, está na hora de correr atrás do prejuízo.

A ideia é criar esses canais digitais de vendas e atendimento paralelamente à operação “tradicional”. Dessa forma, a empresa expande seu leque de clientes, melhorando a experiência e fidelizando mais. 

Eleve sua capacidade analítica

Com mais ferramentas tecnológicas também é hora de garantir que as lideranças e equipes estratégicas tenham mais poder analítico. 

Isso vai além de dominar a execução dos sistemas, exigindo conhecimentos de análises preditivas, visualização e interpretação de dados etc.

Certifique-se de que seu time estará preparado para uma gestão mais orientada a dados, onde as decisões de negócios são amparadas por insights vindos de informações devidamente mapeadas e tratadas.

Mantenha uma estratégia ativa de inovação

Por fim, mas não menos importante, é hora de fomentar a cultura da inovação em sua locadora de veículos. Como uma empresa inteligente, seu negócio deve estar antenado com as novidades e, ao mesmo tempo, pensando alternativas para surpreender clientes e fazer melhor que a concorrência.

É preciso ligar a chave da inovação e estimular a todos os envolvidos para o pensamento voltado para o futuro. 

O que você tem feito para que sua locadora de veículos se torne uma empresa inteligente? Gostou das dicas que trouxemos aqui? Aprofunde-se mais no tema: baixe agora manual com dicas para você melhorar a conectividade do seu negócio de locação e seguir avançando!