Nesta quinta-feira, 05, aconteceu o último dia do XV Fórum Internacional do Setor de Locação de Veículos, o Fórum das Locadoras 2020. E a primeira rodada de debates foi marcada pelo tema “Cenários para a concessão de crédito e gestão da inadimplência no setor de locação de automóveis”.

Todos os detalhes do que foi debatido, você vê a seguir.
Confira!

O olhar atento das instituições bancárias para o setor de locação

Eduardo Portas, superintendente de vendas da Volkswagen Financial Services, começou falando das incertezas do início da pandemia, quando os proprietários de locadoras ficaram apreensivos com os pagamentos dos seus financiamentos. “Hoje, sete meses depois, posso afirmar que o segmento se saiu muito bem. E mesmo durante esse período, nós nunca deixamos de conceder crédito”.

O executivo disse que percebeu uma retomada dos negócios de locação a partir de junho, quando também a busca por crédito para aquisição de veículos aumentou. 

Vilmar Lima, do Itaú, conta que 50% das locadoras associadas à Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis buscaram o banco solicitando extensão dos prazos de pagamento de financiamento. “E fomos muito assertivos com isso, e a partir de setembro e outubro vimos a demanda voltar a aumentar”.

Lima conta que o Itaú não teve problemas com inadimplência no setor. 

“No geral, as locadoras estão performando muito bem. Nossa visão é muito boa, não apenas no país. Já observamos o setor de locação na China e em outros países” — Vilmar Lima, do Itaú.

Os palestrantes, no geral, destacaram o bom desempenho do setor de locação de automóveis no Brasil. E mostraram esperar boas perspectivas para 2021. 

Trazendo uma visão das locadoras, Sidney Galdeano, diretor geral da Reche Frotas, testemunhou que sobra créditos para empresas de locação hoje no país. “A dúvida agora é quando que vai voltar a disponibilidade de carros, para que as locadoras possam consumir todo esse crédito”. 

Amadurecimento do segmento e dicas para buscar crédito

Eduardo Portas, da Volkswagen Financial Services também destacou a profissionalização das locadoras de veículos na busca por crédito. Até pouco tempo, afirmou, os empresários do segmento tinham dificuldades de abrir seus números para os bancos avaliarem a possibilidade concessão de crédito. “Hoje os bancos, de um modo geral, entendem muito bem o negócio da locação, e isso facilita muito”.

Essa maturidade, acredita Portas, vem na esteira da expansão do segmento no Brasil. Ele também destacou entusiasmo das instituições bancárias para o setor.

Falando sobre como as locadoras devem proceder para conseguir crédito, Sidney Galdeano, da Reche Frotas, aponta para a transparência. 

“É importante relatar toda a realidade para o banco: para que se está adquirindo aquela frota, qual o contrato, os balanços, o DRE, toda a informação contábil para gerar confiança e perspectiva positiva sobre a tomada de crédito” — Sidney Galdeano, diretor geral da Reche Frotas.

Galdeano também indica diversificar as instituições bancárias com as quais trabalhar. “É importante dividir os riscos, os bancos também veem isso como positivo. A taxa de juros afeta muito na rentabilidade das locadoras, então tem que cotar, prestar bastante atenção nisso”.

Os palestrantes também recomendaram que os gestores de locadoras mantenham bons relacionamentos com os bancos. Dessa forma, conseguem reduzir a jornada para a aquisição dos créditos, reduzindo desgastes e acelerando os resultados.

→ LOC 1 é o ERP desenhado sob medida para o mercado de locação de veículos e mobilidade

Eleve a inteligência competitiva da sua locadora de veículos e mobilidade!

Frota para empresas? Automóveis ao cliente final? 

Administre sua frota, automatize seu faturamento, otimize o planejamento de sua manutenção, registre todas as movimentações de seus veículos, com alta integridade financeira, fiscal e contábil!

SOLICITAR DEMONSTRAÇÃO AGORA!

→ Leia também:

→ O Fórum das Locadoras 2020, tradicional para o setor das empresas locadoras de automóveis, aconteceu entre 03 e 05 de novembro. Neste ano, a LOC1 é uma das patrocinadoras do evento. Acompanhe a cobertura aqui no blog e nas redes sociais: Facebook, Twitter e LinkedIn!