O segundo dia do XV Fórum Internacional do Setor de Locação de Veículos, o Fórum das Locadoras 2020, nesta quarta-feira, 04 de novembro, foi marcado pela participação da gigante Uber.

Claudia Woods, presidente da companhia no Brasil abriu a rodada de exposição com um vídeo pré-gravado. A executiva falou sobre as dificuldades do ano de 2020 e da importância da parceria com as locadoras de veículos no país.

Em seguida, a conversa continuou com Amanda Martins, líder de aquisição de veículos e frotas da Uber na América Latina e Zeus Bessoni, gerente sênior em aluguel e frotas da Uber também na América Latina.

Os executivos falaram ao público, que neste ano acompanha o Fórum via internet, sobre as ferramentas que a Uber disponibiliza para pequenas e médias locadoras de veículos.

Todos os detalhes, você vê a seguir.

Acompanhe!

Uber e os desafios dos locadores de veículos

Amanda Martins iniciou falando sobre a Uber, destacando que o Brasil é segunda maior praça da companhia no mundo. “São 22 milhões de usuários, mais de um milhão de motoristas e entregadores parceiros. Estamos presentes em mais de quintas cidades, e, desde 2014, já realizamos mais de 2 bilhões de viagens”.

A executiva também mostrou como a Uber lidou com a pandemia do Covid-19, ao longo de 2020, pontuando os investimentos em auxílio aos parceiros. “Hoje já estamos em uma recuperação acelerada, e outras linhas como Eats & Flash [serviços de entrega de comida e mercadorias] cresceram muito”, disse.

“Pequenas e médias locadoras de veículos sempre fizeram parte do ecossistema da Uber” — Amanda Martins,  líder de aquisição de veículos e frotas da Uber na América Latina.

Amanda afirmou que as pequenas e médias locadoras de veículos “sempre fizeram parte do nosso ecossistema. A grande maioria dos motoristas que se registram na nossa plataforma não têm veículo”.

O modelo híbrido (B2B e B2C juntos), disse a executiva, é desafiador para as locadoras. Por isso, a Uber começou a desenvolver ferramentas para facilitar o gerenciamento. “Com a pandemia, alguns desafios foram acentuados”.

“Oportunidades de inovação” 

Amanda Martins também mostrou algumas frentes nas quais a Uber está trabalhando, e que podem ser vistas como “oportunidades de inovação” para as pequenas e médias locadoras:

  • demanda (encontrar bons motoristas; responsáveis e bons pagadores): a Uber tem uma ferramenta de marketplace que faz a ponte entre motoristas e locadoras;
  • registro (aprovação de veículo na plataforma Uber): a Uber facilita a associação de veículo pré aprovada na conta do motorista; facilitando para que o motorista saia da locadora já podendo trabalhar;
  • gestão (balanço financeiro e cadastro de clientes em múltiplos contratos): a Uber tem uma plataforma de gestão de contratos para as locadoras administrarem a relação contratual com motoristas; 
  • inadimplência (pagamentos de aluguel, multas, avarias etc.): a Uber disponibiliza uma ferramenta de débito automático; a companhia retém parte dos valores recebidos pelos motoristas via cartão de crédito e repassa às locadoras.

Detalhando o que Amanda apresentou, Zeus Bessoni, gerente sênior em aluguel e frotas da Uber na América Latina, mostrou como o marketplace facilita a visibilidade das locadoras para os motoristas. “Em breve, cada locadora poderá fazer seu próprio anúncio na plataforma”.

→ O executivo disponibilizou um link para que as locadoras façam o cadastro no marketplace: t.uber.com/MFS 

Sobre a associação de veículos já aprovados, Zeus Bessoni destacou que a rapidez na aprovação do motorista melhora a produtividade, “o que é bom para ele e para a locadora”. 

Bessoni também mostrou as ferramentas da Uber para facilitar a gestão de contratos entre locadores e motoristas do aplicativo. “A plataforma também permite a administração financeira dos contratos. A ideia disso é que o locador recebe toda semana um relatório financeiro, e também é possível exportar para outros sistemas”, destacou.

O executivo chamou de “cereja do bolo” a facilidade de operar com débito automático na plataforma Uber. “O valor do aluguel é cobrado diretamente dos motoristas. Antes da transferência de valor semanal ao motorista, a Uber retira o valor do aluguel e passa para a locadora. Com isso, reduzimos a inadimplência e melhoramos a experiência do motorista, que não precisa ir à lotérica pagar boleto. E não tem nenhum custo para a locadora”.

“A Uber dá as boas-vindas para todas as locadoras” — Zeus Bessoni, gerente sênior em aluguel e frotas da Uber na América Latina.

Perguntas frequentes:

— A locadora tem que pagar para usar a plataforma Uber?  Não, disse Bessoni. “Você [locador] é um convidado nosso a testar a plataforma”. 

— O que o locador precisa para se cadastrar? Basta acessar o link t.uber.com/MFS para acessar a tela de cadastro. 

— Existe algum limite de carros para a locadora usar a plataforma da Uber? “Essa plataforma é aberta para todo mundo. A gente dá as boas-vindas para todas as locadoras”.

 

→ Leia também:

→ O Fórum das Locadoras 2020 iniciou na terça-feira, 03 de novembro, e vai até a quinta-feira, 05. O evento, que neste ano acontece 100% online, é uma tradição para o setor das empresas locadoras de automóveis. Acompanhe a cobertura aqui no blog da LOC1 e nas redes sociais: Facebook, Twitter e LinkedIn!