Recentemente, o blog entrevistou Paulo Henrique, diretor da Audit LocOne. O especialista levantou a hipótese de as empresas aumentarem a demanda por locação de frota depois da pandemia.

Para Paulo Henrique, as empresas tendem a se desfazer de vários ativos para reduzir custos quando a crise passar. E a frota de veículos pode ser muito bem substituída por unidades alugadas.

→ Confira a entrevista aqui:

Como as locadoras devem se preparar para atender a essa nova demanda? 

É essa pergunta que tratamos de responder ao longo deste artigo. Continue lendo para entender!

As oportunidades na área de locação de frota no Brasil

De acordo com o Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos, mais de 1,5 milhão de veículos se encontravam registrados em nome de locadoras em 2019. Em contrapartida, no mesmo período, empresas dos mais variados ramos adquiriram 620 mil veículos. Nesta conta entram automóveis comerciais leves, caminhões, ônibus, micro-ônibus e motocicletas.

Assim, não é incorreto afirmar que há no país uma cultura de frota própria por parte das empresas. O movimento de terceirizar a frota é lento, capitaneado principalmente por grandes empresas, sobretudo multinacionais. 

Com o acirramento da crise, pós-pandemia, os especialistas acreditam que pequenas e médias empresas devem se desfazer das suas frotas. Elas vão preferir alugar sob demanda, reduzindo assim os custos. 

Como preparar sua locadora para as oportunidades de locação de frota

Confira, a seguir, algumas dicas para a sua locadora entrar neste mercado de locação de frota para empresas!

Defina um perfil de empresas que pode/quer atender

É importante olhar para sua frota atual e ver o tamanho da demanda que pode ser atendida. A partir disso, verificar qual o perfil de empresas seria o público-alvo. 

É interessante prestar atenção nas pequenas e médias, que agora vão precisar reequilibrar seus caixas. Elas podem vender a frota própria e investir na terceirização.

Organize o processo de contratação

As questões burocráticas (fiscais e tributárias, por exemplo) são diferentes em iniciativas B2C e B2B. 

É importante estruturar um processo contratual que facilite as coisas para a empresa contratante de locação de frota. Ao mesmo tempo, a locadora deve ter resguardados os seus direitos nesta transação comercial.

E isso sempre considerando que se pode se tratar de uma parceria de pequeno, médio ou longo prazo. 

Ofereça serviços personalizados

Cada empresa é uma empresa. Por isso, não é interessante estandardizar os serviços de locação de frota disponibilizados.

Sua locadora pode, por exemplo, oferecer um serviço de aluguel por assinatura. Assim, pagando um valor mensal, a empresa contratante tem a um determinado número de veículos a sua disposição.

Reforce os controles administrativos

Também é fundamental preparar a locadora para uma estratégia de locação de frota para empresas. Os controles administrativos devem ser bem organizados, especialmente com a ajuda da tecnologia.

Contar com um bom ERP para gestão de locadoras vai ajudar muito. Dessa forma, todas as atividades são realizadas de maneira ordenada, com parametrização e automatização. 

→ Leia também: Software de gestão: como escolher o ideal para sua locadora.

Que tal, sua locadora está preparada para atender a demanda de locação de frota para empresas? Faça contato conosco e veja como podemos auxiliá-lo através da tecnologia!